Home Message Archive Random escritos Submit Theme
»
❝ Se não for hoje, um dia será. Algumas coisas, por mais impossíveis e malucas que pareçam, a gente sabe, bem no fundo, que foram feitas pra um dia dar certo.
❝ Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades. Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei. Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter. Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar.

— Clarice Lispector 

(Source: beocio)

❝ Meu amor, enquanto nos separa um espaço, estou convencido de que o tempo é para o meu amor como o sol e a chuva são para uma planta: fazem crescer. Basta você ir, meu amor por você apresenta-se a mim como ele realmente é: gigantesco; e nele se concentra toda minha energia espiritual e toda a força dos meus sentidos . Você vai sorrir, meu amor, e te perguntarás por que eu caí na retórica. Mas se eu pudesse pressionar contra o meu coração o seu, puro e delicado, guardaria em silêncio e não deixaria escapar nem uma só palavra.

— De Karl Marx para sua esposa Jenny von Westphalen. 

(Source: super.abril.com.br)

❝ Sossega, tudo chega no tempo certo. Não te apressa, a vida se encarrega de trazer tudo que falta. Não desanima, os ventos fortes só surgem para mostrar como nossa base é forte. Não entristece, nem sempre o que você deseja é realmente o melhor para você neste exato momento. Não esquece de sorrir, um sorriso transforma muitas situações.

— Clarissa Corrêa.  

(Source: inverbos)

❝ Os nós
dos teus
dedos
atando
meus medos
de ser só.

Fica. Não solta.
Aprisiona. Não liberta.
E se for, volta.
A porta é sempre aberta.

— Ana Favorin

(Source: efemeracapitu)

❝ Me dê noticia de você
Eu gosto um pouco de chorar
A gente quase não se vê
Me deu vontade de lembrar.

— Chico Buarque.  

(Source: a-rosa-do-chico)

❝ 

Volta pra casa
Me traz na bagagem
Tua viagem sou eu

Novas paisagens
Destino, passagem
Tua tatuagem sou eu

Casa vazia, luzes acesas
Só pra dar a impressão
Cores e vozes, conversas animadas
É só a televisão

Já perdemos muito tempo
Brincando de perfeição
Esquecemos o que somos:
Simples de coração

Volta voando
Vinda do alto
Derrete o chumbo do céu

Antes que eu saia
Pela tangente
No giro do carrossel

Falta uma volta
Ponteiros parados
Tudo dança em torno de ti

Volta voando
Fim da viagem
Bem vinda à vida real

Já perdemos muito tempo
Brincando de perfeição
Agora é bola pra frente
Agora é bola no chão

Já brincamos muito tempo
Até perder a direção
Na santa paz de Deus
No mais perfeito caos

❝ É isto que amamos nos outros: o lugar vazio que eles abrem para que ali cresçam as nossas fantasias. Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe… Como seria bom se as outras pessoas fossem vazias como o céu, e não tão cheias de palavras, de ordens, de certezas. Só podemos amar as pessoas que se parecem com o céu, onde podemos fazer voar nossas fantasias como se fossem pipas.

— Rubem Alves   

(Source: c-a-n-a-r-i-o)